Bem vindo ao Portal do IGc USP
    

Saiba mais sobre os equipamentos adquiridos

Microamostrador de precisão

 

 

Descrição

O microamostrador (MicroMill) consiste em broca rotativa de carbeto de tungstênio, com velocidade variável entre 1200 e 35000 rpm, conectada a microscópio óptico com aumento de 6,7 a 40 vezes (Figura 1). Este contém: acessórios de luz transmitida e refletida para análise petrográfica; câmera CCD de captação de imagens; e platina automatizada com movimento submicrométrico em X, Y e Z.

 

Figura 1. Microamostrador pulverizador (Micromill), adquirido via projeto EMU e instalado no Laboratório de Sistemas Cársticos do IGc-USP.


Abrangência de utilização

O microamostrador permite a retirada seletiva, sob controle visual  submicrométrico, de componentes texturais ou mineralógicos em rochas, espeleotemas, fósseis, conchas, cerâmicas e artefatos arqueológicos. Uma das finalidades mais comuns da amostragem é a análise geoquímica e isotópica de sucessões microestratigráficas, em carbonatos quaternários, datadas por AMS, LOE e U/Th. No entanto, o equipamento aplica-se a microssondagem ultra-precisa de rochas em geral, independentemente de idade e natureza.


Objetivos científicos

As amostragens de alta precisão permitidas pelo microamostrador estão voltadas para as seguintes finalidades principais: 1. análise isotópica e datação de sucessões de lâminas carbonáticas em espeleotemas, calcretes, tufas e travertinos, visando à reconstituição ambiental e paleoclimática; 2. análise isotópica de anéis de conchas de moluscos coletados em vida, no âmbito da calibração de certas espécies em relação a águas lagunares ou estuarinas; 3. análise isotópica de incrustações de vermetídeos vivos, ou de outros bioindicadores bentônicos de NRM, para sua calibração em relação à temperatura e composição da água costeira.

 

O uso do microamostrador é de importância central para estudos de paleopluviosidade de alta resolução em isótopos estáveis de O e C, tanto em delgadas camadas de espeleotemas como de conchas depositadas em sambaquis. O equipamento permite amostragem com diâmetro mínimo de até 100 µm, o que aumenta em até cinco vezes a resolução temporal antes alcançada no Laboratório de Isótopos Estáveis do IGc-USP. No caso da calibração isotópica de conchas, a utilização do equipamento é ainda mais crítica, uma vez que este tipo de estudo só é possível mediante microamostrador acoplado a microscópio com sistema de georeferenciamento.

 

Em relação aos usos ligados à luminescência, o MicroMill possibilita a investigação das fontes de variabilidade, em escala micrométrica, das doses de radiação para datação LOE, bem como estudos de microdosimetria em dentes e ossos de sítios arqueológicos.

 

Como agendar o uso?

Para agendar o uso do microamostrador MicroMill, deve-se contactar o Prof. Dr. Francisco William da Cruz Junior, pesquisador associado do projeto, por correio eletrônico (cbill@usp.br) ou telefone ((0xx11)3091-1990). Pede-se, antes, consultar nesta página as condições de acesso e utilização previstas no Plano de Gestão do projeto (item 5).

Direitos Reservados © 1999-2017  Instituto de Geociências - Universidade de São Paulo
Login | Créditos